301 Redirecionamentos para SEO : tudo o que você precisa saber

compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Quer saber tudo o que há para saber sobre os redirecionamentos 301, incluindo como usá-los para impulsionar seu tráfego orgânico? Você está no lugar certo! Veja nossas dicas sobre 301 Redirecionamentos para SEO.

Redirecionamentos 301 são bastante simples. Eles são usados ​​para redirecionar uma página da web para outra. Mas entender como eles se relacionam com o SEO é mais complicado.

O que é um redirecionamento 301?

Este problema na direção do site chamado 301 mostra uma movimentação permanente de alguma página da web, movida provavelmente de um local para outro. A parte 301 se refere ao código de status HTTP da página redirecionada.

Em termos simples, um redirecionamento 301 informa ao navegador: “Esta página foi movida permanentemente. Este é o novo local e não temos a intenção de movê-lo de volta. ” Ao que o navegador responde: “Claro! Vou mandar o usuário lá agora mesmo! ”

Como fazer um redirecionamento 301

Há muitas maneiras de fazer redirecionamentos 301, mas o método mais comum é editar o arquivo .htaccess do seu site.

Você encontrará isso na pasta raiz do seu site:

Se você não vê o arquivo, isso significa uma de duas  coisas:

  1. Você não tem um arquivo .htaccess. Crie um usando o Bloco de Notas (Windows) ou TextEdit (Mac). Basta criar um novo documento e salvá-lo como “ .htaccess ” . Certifique-se de remover a extensão de arquivo .txt padrão.
  2. Seu site não está sendo executado em um servidor da web Apache. Isso é um tanto técnico, mas existem diferentes tipos de servidores da web. Apache, Windows / IIS e Nginx são os mais comuns. Apenas servidores Apache usam .htaccess. Para verificar se o seu site é executado no Apache, veja com seu host.

Como redirecionar uma página antiga para uma nova página

Usando o WordPress é bem simples, é só remover a necessidade de editar o arquivo .htaccess com o plugin gratuito Redirection. Isso torna a adição de redirecionamentos 301 muito fácil.

Como redirecionar um domínio antigo para um novo domínio

O redirecionamento de páginas para um endereço de domínio diferente tem várias finalidades e, dependendo se você deseja fazer isso permanente ou temporariamente, você deve usar métodos e scripts diferentes.

Redirecione todos os endereços do domínio antigo para o novo, usando o htaccess. Se a estrutura de endereço do antigo domínio corresponder ao novo, você pode fazer isso facilmente e em questão de momentos, mas alterar a estrutura de endereço pode levar muito tempo.

Depois de definir redirecionamentos e enviar um novo domínio para o servidor. htaccess, você pode desbloquear o acesso a ele para robôs de mecanismo de pesquisa, esse é o código de redirecionamento:

Redirecionamentos SEO

Redirecionar o domínio inteiro para www (e vice-versa)

O posicionamento e a ordem do código em seu arquivo htaccess também são importantes. Você pode experimentar efeitos indesejáveis ​​se várias instruções forem colocadas na ordem “errada”. 

Se você deseja que seu site seja redirecionado para www (ou vice-versa), então você precisa de um redirecionamento em .htaccess.

Aqui está a versão para www:

Redirecionamentos SEO

Aqui está a versão contrária ao www:

Redirecionamentos SEO

Como redirecionar domínio inteiro de HTTP para HTTPS

IMPORTANTE !  Você deve ter umcertificado SSL instalado em seu site para que isso funcione. Caso contrário, você receberá a mensagem de advertência “Não seguro”.

Redirecionamentos SEO

Redirecionar o domínio inteiro para www e de HTTP para HTTPS

Redirecionamentos SEO

Os redirecionamentos 301 afetam o SEO ?

Como uma conceituada agência de SEO, não podemos deixar de mencionar o impacto dos redirecionamentos 301 no posicionamento do site. E o impacto é muito grande. Como você sabe, um dos fatores mais importantes do ranking do Google é a quantidade e a qualidade dos links de sites da Web.

Atualmente, 301 é um dos métodos de redirecionamento mais eficazes e seguros para mecanismos de pesquisa.

Até 2016, o uso de redirecionamentos 301 poderia resultar em perda de posição e tráfego no Google. Hoje, um redirecionamento configurado corretamente não deve ter um impacto negativo no posicionamento de uma determinada página.

Inclusive muitos especialistas em SEO usam redirecionamentos 301 para aumentar o tráfego orgânico.

Como corrigir problemas de redirecionamento 301 existentes em seu site

Veja como encontrar e corrigir problemas existentes relacionados aos redirecionamentos 301.

1. Certifique-se de que a versão HTTP do seu site redireciona para HTTPS

Todo site deve usar HTTPS.

Isso não apenas adiciona uma camada extra de segurança para seus visitantes, mas o Google usa HTTPS como um sinal de classificação. Mas ter um certificado SSL é apenas metade da batalha…

Você também precisa se certificar de que as pessoas realmente visitam a versão HTTPS do seu site, o que significa usar um redirecionamento 301 entre a versão HTTP e HTTPS.

Para verificar se esse redirecionamento está funcionando:

  • Vá para a sua página inicial e observe a barra de URL. 
  • Você deverá ver https://[www].seuwebsite.com/, além de um ícone de cadeado.
  • Altere para http:// e pressione Enter. Você deve ser redirecionado para a versão HTTPS automaticamente.

NOTA . Se você vir uma página com um aviso de HTTP para HTTPS e for apenas aversão HTTP da página a partir da qual o rastreamento começou, isso não é um problema.

Corrija esses problemas aplicando os redirecionamentos 301 adequados da (s) versão HTTP para HTTPS das páginas afetadas.

2. Remova páginas com códigos de status 301 do Sitemap

O Google analisa os sitemaps para entender quais páginas rastrear e indexar.

Como as páginas com códigos de status 301 não existem mais tecnicamente, não faz sentido pedir ao Google para rastreá-las. Se essas páginas permanecerem no seu sitemap, o Google poderá continuar a revisá-las cada vez que elas rastrearem novamente o seu site. Isso é desnecessário.

Esta é uma maneira de encontrar essas páginas:

  1. Encontre o URL do seu sitemap (geralmente é yourdomain.com/sitemap.xml);
  2. Use esta ferramenta  para baixar todos os URLs;
  3. Cole essa lista de URLs neste verificador de código de status HTTP gratuito  (observação: limitado a 100 URLs por vez);
  4. Filtre por páginas com 301.

Remova esses URLs do seu sitemap e substitua pelo URL de redirecionamento final (se ainda não estiver lá).

3. Corrigir cadeias de redirecionamento

As cadeias de redirecionamento ocorrem quando há uma série de dois ou mais redirecionamentos entre o URL inicial e o URL de destino.

Aqui está o que o Google diz  sobre isso:

Embora o Googlebot e os navegadores possam seguir uma “cadeia” de múltiplos redirecionamentos, recomendamos o redirecionamento para o destino final. Se isso não for possível, mantenha o número de redirecionamentos na cadeia baixo, idealmente não mais que 3 e menos que 5.

As cadeias de redirecionamento não têm outro propósito a não ser prejudicar a experiência do usuário e desacelerar as coisas, portanto, você deve evitá-las sempre que possível.

Existem duas maneiras de corrigir esses erros:

  1. Substitua a cadeia de redirecionamento por um único redirecionamento 301.  Em vez de Página 1> Página 2> Página 3> Página 4 , o redireccionamiento se torna Página 1> Página 4 .
  2. Substitua os links internos para páginas redirecionadas por links diretos para o URL final. Isso evita que o Google e outros bots rastreiem as cadeias de redirecionamento. Mais importante, ele evita que os usuário tenham que lidar com a lentidão de vários redirecionamentos ao clicar em um link.

4. Corrigir loops de redirecionamento

Os loops de redirecionamento ocorrem quando um URL redireciona de volta para um dos outros URLs da cadeia. Isso cria um loop infinito de redirecionamentos que pode confundir e interceptar os mecanismos de pesquisa e os usuários.

Exemplo:  Página 1> Página 2> Página 3> Página 2  > Página 3> Página 2  > Página 3 […]

Esses são assassinos da experiência do usuário porque geralmente resultam em uma resposta como esta do navegador:

Redirecionamentos SEO

Você pode encontrar erros de loop de redirecionamento usando o mesmo verificador de código de status HTTP que mencionamos antes.

Para mais de 100 páginas, verifique o relatório de páginas internas na auditoria do site do Ahrefs  para erros de “loop de redirecionamento”.

Clique aqui para revelar todas as páginas com problemas de loop de redirecionamento e, em seguida, corrija cada problema de uma das duas maneiras:

  1. Se o URL não deve redirecionar,  altere seu código de resposta HTTP para 200.
  2. Se o URL deve redirecionar, corrija o URL de destino final e remova o loop. Como alternativa, remova ou substitua todos os links para o URL de redirecionamento .

5. Corrija redirecionamentos quebrados

Redirecionamentos quebrados são páginas que direcionam para uma página inativa. Eles são ruins porque nem os visitantes nem os robôs dos mecanismos de pesquisa podem acessar os URLs finais. Por causa disso, a maioria dos visitantes deixará seu site e a maioria dos mecanismos de pesquisa abandonará o rastreamento.

Você pode verificar esses erros em lotes de 100 usando um verificador de código de status HTTP.

Para corrigir esses erros:

  1. Restabeleça a página inativa (se excluída acidentalmente);
  2. Remova os links para o URL redirecionado.

6. Redirecionar páginas 404

As páginas que retornam um status 404 estão mortas. Mas há momentos em que um usuário ver esta página faz sentido. Por exemplo, se alguém digitar a URL errada em seu navegador, por exemplo, a página de erro informa que algo está errado. Você pode ver um exemplo disso abaixo.

Redirecionamentos SEO

Dito isso, páginas com códigos de status 404 são um problema quando:

  1. Elas são rastreáveis. Rastreável geralmente equivale a clicável. E se elas forem clicáveis, alguns usuários acabarão clicando  em links internos em seu site apenas para ver uma página inativa. Isso não é bom para a experiência do usuário.
  2. Elas têm backlinks. Como as páginas 404 não são acessíveis, todos os backlinks que apontam para elas são efetivamente desperdiçados.

Para resolver esse primeiro problema:

  • Redirecionar as páginas 404 para algum lugar relevante é a chave. O Google trata os redirecionamentos 301 irrelevantes, então não há nenhuma vantagem real em redirecionar, a menos que você esteja fazendo isso para uma página semelhante e relevante.

Se você não tiver uma página semelhante ou relevante e ainda tiver uma página 404 com muitos backlinks de alta qualidade, honestamente, pode valer a pena republicar o conteúdo que existia naquele local.

7. Substitua redirecionamentos 302 e redirecionamentos de atualização meta por 301s

Nunca use redirecionamentos 302 ou redirecionamentos de atualização meta para redirecionamentos permanentes.

Os redirecionamentos 302 são para movimentos temporários e o Google recomenda  não usar redirecionamentos de atualização meta, se possível. Portanto, se você tiver um desses em seu site, tente removê-los ou substituí-los por redirecionamentos 301.

Felizmente, esses dois problemas podem ser corrigidos da mesma maneira:

  • Se o redirecionamento for permanente,  use um 301.
  • Se o redirecionamento não for permanente , remova o redirecionamento.

Você também deve tentar remover ou substituir links internos para páginas redirecionadas, especialmente se eles puderem confundir os usuários que clicam neles.

8. Procure páginas redirecionadas (301) que obtêm tráfego orgânico

As páginas com códigos de status HTTP 301 não devem receber tráfego orgânico porque não devem estar no índice do Google. Se essas páginas estão recebendo tráfego, isso significa que o Google ainda não viu o redirecionamento.

Você pode verificar o tráfego orgânico no Google Analytics ou no Google Search Console.

Agora, se você adicionou recentemente o redirecionamento 301, isso provavelmente não é um grande problema. O Google deve vê-lo durante o próximo rastreamento, após o qual deve desindexar a página.

9. Procure por 301s externos “ruins”

A maioria dos sites tem links para sites e recursos relevantes de terceiros. Tudo bem … até que a página para a qual o link externo seja redirecionado para outro lugar. É importante verificar se há 301 externos “defeituosos” de vez em quando. Vá para o seu CMS e remova-os.

Resumo

Você pode ouvir muito sobre redirecionamentos, seja em artigos, discussões em redes sociais ou fóruns do setor. O redirecionamento 301 parece uma cura para todos os males da Internet que podem acontecer em nosso site.

Os redirecionamentos 301 têm muitos usos quando se trata de SEO. Use-os estrategicamente e você poderá ver grandes ganhos no tráfego orgânico. No entanto, vale a pena ter certeza de que não há problemas com os redirecionamentos 301 em seu site primeiro, pois isso pode estar atrapalhando seus esforços de SEO atuais e futuros.

 

Quer receber um orçamento para criação de um site profissional?

compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no print
Compartilhar no email