Site por assinatura

Consultoria SEO

compartilhe esse post

O Google Analytics 4 (GA4) é a versão mais recente do Google Analytics (GA), a ferramenta gratuita de monitoramento e análise de marketing digital do Google. 

O GA é a plataforma mais usada no mundo para coletar dados de acesso, comportamento e navegação em sites. Não é à toa que o lançamento da sua nova versão, em outubro de 2020, vem gerando debates acalorados em todo o mundo. 

Especialmente depois que o Google anunciou que a versão atual da plataforma, o Universal Analytics – também chamado de “Analytics clássico” ou GA3 -, vai morrer em algum momento. E que os dados do GA Universal não serão migrados para o GA4. 

Isso quer dizer que, a partir de 1º de julho de 2023, o Universal Analytics não vai mais processar novos dados. Se você não configurar seu site para o GA4, deixará de ter acesso às suas estatísticas mais atualizadas. 

E quanto mais você demorar para começar a coletar os dados no GA4, menos dados terá para fazer análises históricas. 

Aqui na Duda, estamos acompanhando essas mudanças de perto. Nesse artigo, vamos ajudá-lo a entender o que muda, porque muda e como se preparar. 

 

O que é o Google Analytics 4?

Como o próprio nome diz, o GA4 é a quarta geração da ferramenta de monitoramento do Google. Hoje, o GA4 é a versão padrão do Google Analytics. Se você for criar uma nova conta na ferramenta, já vai criá-la automaticamente no GA4. 

Depois de praticamente 15 anos com o Google Analytics Universal rodando, o Google precisava se adaptar às novas realidades do mercado, como o fim dos cookies de terceiros e as restrições de privacidade do usuário cada vez mais rigorosas. 

o que e google analytics

Além disso, o Google precisava lançar uma nova versão do GA que atendesse também o crescente mercado de aplicativos. 

Enquanto o Universal Analytics rastreia apenas os dados de sites, o GA4 foi projetado para analisar dados de vários dispositivos e ferramentas. O GA4 permite mensurar dados de sites, aplicativos e web + aplicativos. 

Inclusive, “Web+App” foi o primeiro nome dado ao GA4, na sua versão beta.

Ou seja, ele serve tanto para quem tem site, quanto para quem possui apps, ou ainda para quem tem os dois.

O GA4 é capaz de metrificar a jornada do cliente por vários dispositivos de forma integrada. Seus novos recursos de relatórios e exploração oferecem formas mais inteligentes e flexíveis de examinar os dados.

Em resumo, ele oferece uma visão mais completa do usuário em vários canais, combinando os insights que todos conhecemos do Universal Analytics com o modelo de dados do Firebase. 

 

Universal Analytics versus Google Analytics 4

Como vimos, o GA4 não muda apenas a interface da ferramenta. Ele altera toda a forma de capturar dados e criar relatórios. 

Enquanto o modelo de dados do Universal Analytics é baseado em sessões, o modelo de dados do Google Analytics 4 é baseado em eventos. 

o que e google analytics

O que isso significa?

A maioria dos dados do Universal Analytics é enviada na forma de hits de pageviews. Ou seja, cada vez que a página do site carrega, o código do Google Analytics carrega junto. 

Já o GA4 coleta seus dados por meio de eventos. Eles são as interações que o usuário executa em seu site ou app como, por exemplo, clicar em um menu, descer a barra de rolagem da página ou realizar uma pesquisa no site. 

Todas as ações que o usuário executa dentro do site ou app são eventos para a ferramenta. No GA4, tudo é baseado nisso e não mais em pageviews. Cada evento é diferenciado por meio de um parâmetro e são esses eventos a base para a geração de relatórios. 

Outra diferença é em relação à amostragem. No Universal Analytics, os relatórios padrão não usam amostragem. No entanto, a amostragem ocorre se você aplicar dimensões secundárias, segmentos ou outras consultas ao seu conjunto de dados. 

Já no GA4, praticamente não há amostragem. Elas só acontecem se você exceder 10 milhões de eventos ao criar um relatório avançado na seção Explorar/Análise e o relatório criado não for um relatório padrão pré-existente do GA4.

Pra saber mais, confira esse artigo detalhado que o Google Support preparou sobre as diferenças nos dados do Universal Analytics para o GA4. 

 

Os relatórios no Google Analytics 4

Na prática, com o Universal Analytics, basta instalarmos a tag de pageview para termos praticamente 70% dos relatórios prontos. 

Já o GA4, no momento em que escrevemos este post, vem com poucos eventos configurados por padrão na ferramenta, conforme a lista abaixo. 

o que e google analytics

Isso significa que você precisa ter um plano de mensuração para saber o que é importante para o seu negócio e deixar tudo configurado no GA4. Do contrário sentirá falta de informações na hora da análise.

No GA4, não existe mais tag de página ou de e-commerce. Existe apenas a tag de evento. Entretanto, enquanto no Universal Analytics cada evento possuía apenas 3 parâmetros de conteúdo e um de valor, no GA4 ele pode ter até 25 parâmetros. 

Na prática, é preciso ficar muito mais atento ao tageamento e escolher bem quais campos e quais parâmetros serão utilizados para a geração de relatórios. O GA4 exige um conhecimento maior dos campos, das métricas e das dimensões. E um pensamento mais estratégico. 

No início, será difícil obter os mesmos relatórios, já que as pessoas estão acostumadas com os inúmeros relatórios padrão do Universal Analytics e com algumas métricas de engajamento.  

 

Como migrar para o Google Analytics 4

Por conta dessas mudanças importantíssimas na forma de capturar dados e gerar relatórios, não é possível migrar os dados do Universal Analytics para o GA4. 

Portanto, se atualmente você utiliza o Google Analytics para acompanhar as estatísticas do seu site, a recomendação é que você comece a coletar dados o quanto antes no GA4. 

IMPORTANTE: O ideal é configurar a nova propriedade no GA4 e continuar usando a propriedade antiga no Universal Analytics. Assim, você pode usar os dados da versão antiga enquanto explora os recursos da nova versão. 

Depois de configurar a propriedade do GA4 na sua conta, verifique se as duas versões estão funcionando juntas. Faça o login e abra a nova propriedade para verificar se os dados foram coletados para geração de relatórios nesse novo ambiente.

As recomendações dos especialistas para este período de transição são as seguintes: 

  • Coloque o código de rastreamento do GA4 e monitore as duas propriedades (GA4 + Universal Analytics). 
  • Faça o tageamento dos eventos nos dois. 
  • Por padrão, a conta do GA4 mostra apenas o histórico de 2 meses, mas é possível configurar para um intervalo maior de tempo. 
  • Quanto antes você começar a usar o GA4, melhor. Ele já vai mostrar o seu histórico e modelo de atribuição básico.
  • Para sites novos, uma opção é criar as propriedades tanto no Universal Analytics quanto no GA4. O GA4 já está totalmente operacional, mas ainda há muitos recursos e inovações que precisam ser adicionados. 

 

Não deixe de avaliar a sua estrutura atual e estudar como criar uma nova estrutura dentro do GA4. Se necessário, conte com a ajuda de uma agência digital ou especialista. 

O suporte do Google traz um passo a passo da configuração do GA4 para quem:

  • está usando o Analytics pela primeira vez;
  • já usa o Universal Analytics; 
  • usa um criador de sites ou CMS como a Duda. 

 

O que acontece se o seu site não migrar para o Google Analytics 4? 

Em julho de 2023, as propriedades do Universal Analytics, o Analytics “clássico”, vão deixar de processar dados. Depois disso, o Google garante que você ainda poderá acessar seus dados por um período de pelo menos seis meses. 

A recomendação é que você exporte seus relatórios históricos já que, em algum momento ainda não definido pelo Google, o Universal Analytics será totalmente desativado. Nesta data de expiração, você não poderá mais ver seus relatórios diretamente na plataforma nem acessar seus dados do Universal Analytics por meio de API.

Ou seja, não existe a opção de continuar usando o Universal Analytics. Se você não migrar para o GA4, não terá mais acesso à ferramenta em algum momento.

Portanto, crie uma nova propriedade no GA4 o quanto antes para que a coleta e a medição de dados comece do zero. Por conta das mudanças profundas na coleta de dados, seus relatórios criados anteriormente não estarão mais disponíveis e não poderão ser copiados.

Em troca, o Google promete novos insights e relatórios personalizados que ajudarão você a descobrir mais sobre a persona do seu site. Promete ainda uma versão mais democrática do Analytics, que deve atender tanto usuários iniciantes quanto aqueles mais avançados. 

Quer receber um orçamento para criação de um site profissional?

compartilhe esse post

Artigos relacionados