Site por assinatura

Consultoria SEO

compartilhe esse post

Além de pensar no lucro, uma empresa deve analisar se o ciclo de vendas está suprindo o investimento nas estratégias de marketing para captação de novos clientes. Por isso, é tão importante apurar o CAC.

Você talvez não entenda bem o significado dessa sigla tão pequena, mas há uma grandiosidade por trás dela que precisa ser considerada por qualquer gestor. Afinal, mensurar as despesas é fundamental para um crescimento financeiro sólido.

Aqui na UpSites, somos especialistas em WordPress, mas neste post, vamos mudar um pouco o foco e explicar o significado de CAC. Além disso, você descobrirá por que essa métrica é tão importante para uma empresa, como realizar o seu cálculo e quais são as estratégias que podem ser adotadas para a sua redução. Acompanhe!

O que é CAC?

O custo de aquisição de clientes (CAC) é a métrica que apura todo o investimento em marketing e o volume de vendas referentes a cada cliente prospectado e conquistado em um determinado período.

Há um percurso grande na corrida pela transformação de um prospect em lead e, posteriormente, em cliente. As despesas devem corresponder às ações de marketing e estar de acordo com as possibilidades financeiras da empresa, para não gerar um endividamento difícil de reverter.

A melhor forma de visualizar os custos é elencar as potenciais estratégias de marketing e simular um orçamento para cada uma delas, permitindo que, de forma individual, perceba-se qual tipo de ação gera mais gastos.

Incluir todas as despesas contribui para a tomada de decisão sobre o que, como, quando e onde implementar uma ação. Veja alguns exemplos:

  • despesas com salários de funcionários;
  • treinamento da equipe;
  • participação em eventos;
  • gastos com anúncios e nutrição de leads;
  • despesas com licença e uso de software;
  • gastos operacionais com leads — deslocamentos para visitas, ligações telefônicas, viagens;
  • comissões sobre vendas;
  • material gráfico.

Cada uma dessas alternativas gera um custo diferenciado por frequência e volume, que deve compor a análise de um período exatamente de acordo com o que foi realizado. Caso contrário, o resultado não será comparativo ao previsto.

Por que é tão importante para a empresa calcular esse valor?

Como o objetivo do CAC é saber se os custos referentes à aquisição de novos clientes estão corretos, ao realizar o cálculo, você terá uma dimensão do estado geral das finanças da sua empresa.

Caso o que se apurar não corresponda a um resultado positivo, você saberá que é a hora de adotar medidas corretivas para melhorar o CAC e estabilizar a gestão financeira antes que as consequências se tornem graves.

Mensurando corretamente o custo por aquisição de cliente, será possível tomar uma decisão pautada em dados reais e, assim, abrir opções — pela redução dos gastos na escala necessária do equilíbrio ou aumentar as investidas na prospecção de novos clientes para ampliar a carteira.

Como calcular o CAC?

O cálculo do CAC é descomplicado e bastante transparente no entendimento do resultado: a soma dos investimentos deve ser dividida pelo número dos clientes adquiridos no período que você determinar para a mensuração. Logo:

  • CAC = soma dos investimentos / número dos clientes adquiridos.

A complexidade do cálculo está na atribuição correta dos gastos dentro do período estabelecido. O ideal é manter sempre a anotação de todos os gastos organizada, para que o levantamento seja prático, rápido e eficiente.

É fundamental ter uma fonte de informações que sirva de consulta a qualquer momento. Seja uma planilha eletrônica ou um sistema mais robusto, todas as entradas e saídas devem ser listadas e catalogadas de acordo com o motivo.

Na soma dos investimentos, por exemplo, devem ser atribuídas todas as despesas que listamos no início deste post e mais qualquer item agregado no meio do percurso. Os gastos com propagandas, campanhas, anúncios e e-mail marketing absorvem as pequenas despesas e compõem a conta investimentos.

Há uma diferença grande em relação ao período definido para a análise — mensal, bimestral, trimestral, semestral ou anual —, pois, dependendo do tamanho da empresa, da forma de controle e do volume das despesas, há um risco de dificuldades na coleta de dados e informações.

Atuar com um sistema integrado, que possibilite a centralização dos dados e emissão automática das informações, pode ajudar na hora de realizar os cálculos e coletar a análise, pois a aglutinação dos canais de informação facilita a apuração da métrica.

 

Como compará-lo com as outras métricas?

Se sua empresa trabalha com o modelo de receita recorrente, o cálculo do CAC servirá para cruzar informações com o LTV — Lifetime Value (Valor no Ciclo de Vida). Mas, se as vendas são pontuais, é recomendável que se use o Ticket Médio (valor gasto em uma compra) para auxiliar nos resultados.

O CAC e o LTV, juntos, fazem uma média de apuração — o gasto para conquistar um cliente e o quanto ele vai incorporar financeiramente ao negócio depois que se tornar um consumidor ativo de médio e longo prazo.

Vamos pensar em um exemplo prático: se o seu cliente tem um consumo de serviços recorrentes no valor de R$120,00 mensais em um contrato semestral, o LTV corresponde a R$720,00. Nesse cenário, se o CAC for de R$950,00, temos um prejuízo de R$230,00 na aquisição desse cliente.

No caso do ticket médio, quanto mais itens o cliente adquirido colocar no carrinho em apenas compras e efetuar o pagamento, maiores as chances de sobrepor consideravelmente os custos com ações de prospecção, apurados pelo CAC.

Como você pode apurar qualquer período que desejar, o Ticket Médio dá a dimensão da satisfação do cliente por meio do quantitativo de compras que ele efetiva por vez. Logo, se um CAC bimestral for de R$800,00 e o ticket médio de R$550,00 no mesmo período, sua empresa está amargando um CAC negativo de R$330,00.

Um CAC menor que o Lifetime Value e o Ticket Médio demonstra que as ações foram eficientes e que o volume de vendas está de acordo com o previsto no planejamento, abrindo prerrogativas para ações ainda mais desafiadoras.

Se, ao final, a apuração do custo de aquisição de clientes estiver muito elevada, será a hora de reavaliar todas as despesas, ações e os processos para identificar os gargalos. Pode ser que haja erros de apuração ou saturação na abordagem, que, sem diferenciais, acabam fazendo com que o potencial cliente não se interesse pelo negócio da sua empresa.

Como você viu, o CAC tem uma representatividade importante para a gestão em todos os aspectos que envolvem a prospecção e chegada à base de dados da empresa. O cálculo adequado possibilita uma visão sistêmica e apurada do negócio.

Quanto mais baixo o custo de aquisição de clientes, melhor será para que as estratégias de vendas da sua empresa sejam agregadoras e bem-sucedidas. É fundamental mensurar a frequência necessária para manter o seu controle sobre a gestão financeira.

Você gostou deste conteúdo sobre o CAC e como reduzi-lo na empresa? Então, compartilhe-o nas suas redes sociais para que seus amigos também conheçam essa potente métrica de gestão!

Guest post escrito por Patrick Negri da IUGU.

Quer receber um orçamento para criação de um site profissional?

compartilhe esse post

Artigos relacionados