Site por assinatura

Consultoria SEO

compartilhe esse post

Com o desenvolvimento e popularização da Internet, torna-se cada vez mais essencial para uma empresa ter um site, no qual ela possa fornecer informações aos clientes, conectar-se com o público-alvo, ou mesmo vender. A principal maneira com que os clientes conseguem encontrar esses sites, é através de pesquisas realizadas em buscadores, como o Google e o Bing. Mas muitos utilizam Black Hat para chegar ao topo.

Com o crescente número de sites existentes, e o fato que a maioria dos usuários dificilmente chegam a segunda página de resultados das pesquisas, as pessoas foram desenvolvendo técnicas para que seus sites fossem mais facilmente encontrados pelos buscadores, e assim estivessem nas primeiras posições. Esse conjunto de técnicas ficou conhecido como Search Engine Optimization (SEO), que significa “otimização para mecanismos de busca”. 

Porém, algumas pessoas buscam maneiras de “enganar” os algoritmos dos buscadores, e alcançar bons posicionamentos de forma rápida. As ações que possibilitam esse tipo de “trapaça” são conhecidas como SEO Black Hat, e muitas vezes violam as diretrizes das plataformas de busca, sendo passíveis de diversas punições, incluindo o banimento da plataforma. 

Hoje nós vamos entender melhor o que é SEO Black Hat, quais são as principais técnicas usadas, e quais punições podem ser aplicadas.

O que é Black Hat

O SEO é um conjunto de técnicas de otimização de sites e conteúdos, para torná-los mais amigável a mecanismos de buscas, e o conquistar melhores posicionamentos nas páginas de resultados de pesquisas. Black Hat são as técnicas e ações com o objetivo de melhorar o posicionamento do seu site nas pesquisas, mas utilizando táticas para enganar e burlar o algoritmo dos mecanismos de pesquisa, em especial, do Google. 

É uma espécie de jeitinho para conseguir bons resultados orgânicos de forma mais rápida, e sem seguir as regras e boas práticas da plataforma. Em diversas vezes, essas técnicas inclusive violam as recomendações da plataforma para alcançar resultados rápidos, e por isso, são passíveis de diversas punições. 

As técnicas de Black Hat costumam focar exclusivamente em “agradar” os sistemas de busca, com pouca – ou nenhuma – preocupação com a experiência do usuário. Por isso, mesmo com bons posicionamentos, páginas que usam essas táticas muitas vezes são confusas, mal organizadas, e nem sempre contam com um conteúdo de qualidade. 

Qual diferença entre White Hat, Grey Hat e Black Hat?

O termo Black Hat (chapéu preto) surgiu como uma referência aos bandidos em filmes antigos de faroeste, que costumavam usar chapéus pretos, como forma de serem identificados pelo público. Esse termo denomina as técnicas com a intenção de enganar o algoritmo dos mecanismos de busca. Mas e os termos White Hat e Grey Hat

O White Hat são as técnicas de SEO que seguem as as regras e recomendações de boas práticas das plataformas, as ações indicadas, corretas e que dão resultados sem trapacear.

Grey Hat diz respeito à algumas táticas e ações que não são necessariamente erradas, mas não são muito bem vistas. Ficam em um limiar entre White e Black Hat, usando em sua maioria táticas permitidas, mas adotando alguns detalhes questionáveis. Algumas ações de Grey Hat também são passíveis de punições se descobertas, portanto, o ideal é sempre seguir as diretrizes das plataformas. 

Quais principais Técnicas

Vamos falar sobre algumas das técnicas mais conhecidas e utilizadas de Black Hat. Mas reforçamos que iremos apresentá-las apenas para seu conhecimento, não recomendamos nem estimulamos o uso de nenhuma dessas técnicas.

É importante conhecê-las, saber como funcionam e o que fazem para enganar os sistemas de busca, mas exatamente para saber o que não fazer. Talvez você já tenha utilizado algumas delas, na tentativa de ter melhores resultados, mas sem saber que violam as políticas do Google, e sem saber das possíveis punições. 

Keyword stuffing

Consiste em inserir a palavra-chave em toda frase, parágrafo e subtítulo, repetidas vezes de maneira forçada, sem necessidade e muitas vezes sem sentido, ao invés de usá-la em pontos chave do conteúdo e da página. É pensado exclusivamente para que os buscadores identifiquem que tal página é sobre determinado assunto, sem levar em consideração a experiÊncia do usuário. As plataformas de busca consideram essa técnica como spam.

Cloaking

Essa técnica consiste em mostrar páginas diferentes ao usuário e aos buscadores. O programador cria uma página com todas as técnicas de otimização (muitas vezes incluindo táticas Black Hat) que será exibida aos buscadores, com a intenção de melhorar o posicionamento. A página exibida ao usuário, entretanto, não coincide com a página otimizada, tem usabilidade ruim, ou não fala do mesmo conteúdo. 

Conteúdo Oculto ou Duplicado

Usar fonte de tamanho 0, ou mesma cor do fundo do site, de forma que não apareça para o usuário, mas que seja encontrada pelos buscadores (por exemplo, repetir a palavra-chave várias vezes em fontes que não sejam visíveis). Ou então copiar texto de outros sites melhor ranqueados e usar na sua própria página. Porém, essa técnica é facilmente identificável, e geralmente os buscadores privilegiam publicações mais antigas com o mesmo texto. 

Linkfarm

As “fazendas de links” são websites cujo único propósito é criar links para outros sites, e assim tentar aumentar a relevância deles. É comum que sejam usados por diversos sites que já utilizam outras técnicas Black Hat, para servirem como apoio de SEO Off Page.

Blog Spam

Consiste em fazer comentários em diversos blogs, fóruns e sites, apenas para incluir links para suas páginas, na tentativa de aumentar o tráfego e a relevância. Muitas vezes, os comentários não fazem sentido com o assunto do fórum ou blog, e as páginas linkadas também não fazem sentido com o conteúdo dos sites nas quais o link foi colocado.

Quais são as punições pra quem pratica Black Hat SEO?

Buscadores diferentes apresentam diferentes penalizações para quem viola os termos e condições da plataforma. Mas, como o Google é o site mais utilizada para buscas, e muitas da técnicas são feitas para enganar o seu algoritmo, vamos focar nas punições que o buscador pode aplicar.

Existem basicamente dois tipos de penalidades: queda no ranqueamento, e banimento. O tipo a ser aplicado vai depender das técnicas que o site usou, e a regularidade do uso. 

A queda do ranqueamento varia de acordo com a gravidade e regularidade da utilização de Black Hat; podendo ser uma queda de 30 posições, 50 posições, ou, nos casos graves, de 950 posições. 

E em casos muito graves, existe a possibilidade de banimento; quando o Google exclui o seu site de seus bancos de dados, não o exibindo em nenhuma posição nos resultados de pesquisa. Pode acontecer pelo uso excessivo das técnicas de Black Hat, especialmente Cloaking ou outras táticas que o Google entenda que pode oferecer riscos aos usuários. 

Importância de entender o que é Black Hat

Entender o que é Black Hat, conhecer as principais técnicas, saber porque são erradas e como os buscadores podem punir os sites que as usam é fundamental para compreender a importância de seguir as regras, recomendações e boas práticas de SEO. 

Com o desenvolvimento dos algoritmos, os buscadores estão ficando cada vez mais competentes em identificar quem tenta burlar as diretrizes. Assim, caso você utilize técnicas ilegais, a questão não é “se” você será descoberto, mas “quando” será. 

Adotar as estratégias, táticas e ações permitidas e incentivadas pelas plataformas garantem que você não sofrerá as punições que descrevemos. E, mesmo que leve um pouco mais de tempo para alcançar um bom posicionamento, você conseguirá mantê-lo de forma mais simples e honesta alcançando melhores resultados duradouros. 

Nos primórdios da Internet, os algoritmos dos buscadores eram muito rudimentares. Assim, tinham algumas características que podiam ser exploradas de maneiras pouco éticas para conseguir bons posicionamentos. Um exemplo clássico é que, por um tempo, simplesmente o número de repetição da palavra-chave era usado para determinar o ranqueamento, com sites criando textos ocultos aos usuários, para serem detectados pelos buscadores. 

Com o tempo, os algoritmos foram melhorados, e passaram a usar diversos fatores para checar a relevância e qualidade das páginas nos seus rankings, e desenvolvendo diretrizes para que as pessoas otimizassem seus sites sem enganar os buscadores e os usuários. 

Quer receber um orçamento para criação de um site profissional?

compartilhe esse post

Artigos relacionados