Site por assinatura

Consultoria SEO

compartilhe esse post

Muito antes da pandemia de Covid-19 obrigar os comerciantes a se adaptarem às novas formas de vender e negociar, as vendas por videoconferência já eram algo muito utilizadas por diversas empresas.

Por ser uma ferramenta dinâmica que possibilita o contato imediato com pessoas das mais variadas localizações, a videoconferência é uma ótima estratégia para driblar a distância e manter o relacionamento com seus consumidores.

E vai além, visto que ela proporciona vantagens como: aumento da produtividade, eficácia, objetividade nas reuniões e, em alguns casos, até acelera a tomada de decisão. 

Tendo em vista todos esses benefícios, e o momento em que estamos vivenciando, é fato que as vendas por videoconferência são muito mais do que apenas uma forma de contornar a situação atual.

Quais as vantagens de vendas por videoconferência?

Sem dúvidas a internet e os canais disponibilizados a partir dela se tornaram grandes aliados para muitas empresas que visam expandir e alcançar um público maior. Elas também facilitam e otimizam algumas funções.

As vendas, por exemplo, hoje em dia o consumidor pode comprar partir do sofá de sua casa, sem precisar sequer fazer contato com algum vendedor.

Entretanto, existem outros que se sentem mais seguros conversando com alguém que possa o orientar, fazendo com que as videoconferências se tornem uma opção já que ela consegue ser rápida e prática.

Mas não para por aí, vendas por videoconferência ainda contam com benefícios como:

  •  Redução de custos por parte da empresa;
  •  Melhora no contato interno;
  •  Economia de tempo;
  •  Otimização dos processos;

Vendas por videoconferência: o que é necessário para começar

Se engana quem pensa que para vender por videoconferência basta apenas se conectar com o consumidor e oferecer um serviço para ele. Antes de chegar aos finalmente, é preciso uma preparação, tanto teórica, quanto prática, para que as suas chances de se sair bem sucedido nessa tarefa se mantenham altas.

Tudo bem, mas por onde começar? Vamos te explicar agora!

Passo 1: treinamento de colaboradores

Um dos maiores obstáculos da distância, é fazer com que a pessoa do outro lado compreenda com exatidão o que você está falando, já que diferentemente de uma reunião presencial, em que é possível medir o clima através da linguagem corporal, entonação etc; as videochamadas limitam um pouco essa percepção, e qualquer palavra mal colocada pode criar um grande problema.

Treinar os colaboradores e passar dicas para que melhorem sua oratória é essencial para que essa prática funcione.

Os argumentos precisam ser mais fortes e a maneira com que eles são colocados necessitam casar com a situação e o tom da conversa, caso contrário, um apontamento feito pelo vendedor pode ser interpretado de maneira totalmente errônea.

É importante lembrar que apesar do seu cliente conseguir te ver, ele tem acesso apenas  a uma parte do seu corpo, logo, ele não será capaz de realizar uma leitura da sua linguagem corporal completa, propiciando ainda mais, possíveis mal entendidos.

Tudo isso pode ser aprimorado com treinamentos e cursos periódicos com todo o time, o legal é que em momentos como esses, dicas e experiências podem ser trocados, lapidando mais ainda essa abordagem virtual.

Passo 2: escolher os equipamentos certos

Para proporcionar um atendimento de qualidade é preciso que no mínimo dois fatores sejam levados em consideração: a equipe que atende e os equipamentos utilizados.

No tópico anterior, já falamos um pouco sobre o primeiro fator, e como se preparar para isso. Entretanto muitas pessoas não se atentam ao fato de que a qualidade da chamada também é um agente importante.

Ter bons equipamentos e uma boa estrutura, facilita a vida do vendedor, pois as videochamadas acontecem de maneira mais fluida, sem interrupções ou quedas.

Você deve estar se perguntando quais dispositivos e materiais são imprescindíveis. Certo? 

Antes que você se desespere, já adianto que não é preciso ter uma infraestrutura monstruosa, geralmente tudo o que você vai precisar é de um bom fone e microfone, computador/notebook e uma internet rápida e estável. 

Esses três itens conseguem te dar todo o suporte técnico que você necessita. Claro que, ter um ambiente preparado para isso também colabora, ainda mais se estiver trabalhando remotamente, no entanto, apesar de influenciarem na qualidade, eles podem ser adaptados mais facilmente.

Passo 3: estabelecer uma rotina

Ter uma rotina de vendas é muito importante, pois ela te dá tempo para se preparar para reuniões e se organizar em relação aos seus afazeres. 

Vão existir situações em que o cliente precisa falar com você com urgência para tirar alguma dúvida, mas geralmente todas os contatos feitos a fim de ofertar seu produto/serviço são previamente agendados. 

Logo separar as tarefas é muito legal, separe um tempo para prospectar, acompanhar e fechar negócios. 

Não seguir um planejamento pode fazer com que você se perca nas atividades e não entregue um atendimento de qualidade, deixando a desejar e arruinar aquela venda que estava prestes a ser finalizada. 

Como vender por videoconferência?

Você já entendeu que antes de começar a vender é preciso se planejar, treinar e contar com equipamentos de qualidade. Mas como vender por videoconferência? Será que existe alguma abordagem mais apropriada?

Separamos 6 dicas que vão te ajudar a se preparar para arrasar nas suas próximas videochamadas.

1 – Quebre o gelo e mostre simpatia

Os primeiros minutos da sua chamada com o cliente vão ditar a maneira como que ele enxerga você e a sua empresa. Citamos anteriormente que a distância pode ser um fator um pouco limitante que causa má interpretações.

Sendo assim, antes de começar a falar sobre negócios, converse um pouco, pergunte como ele está e se está conseguindo te ouvir e ver. Esses pequenos detalhes fazem toda a diferença, e ajudam o consumidor a relaxar e se sentir mais confortável com a sua presença.

Sem contar que ajuda a ditar o clima da reunião.

Outro ponto que precisa ser considerado é a sua entonação e a energia que você coloca na sua fala, aparentar desânimo e cansaço não é nada encorajador e faz até com que a sua credibilidade seja afetada.

2 – Fale mais sobre a fase em que vocês se encontram

Cada empresa possui o seu próprio processo de vendas, e o tempo médio em que o lead costuma fechar o negócio. O vendedor que tem essas noções bem claras, consegue dar um suporte maior ao seu lead e situar ele sofre qual fase estão e quais os próximos caminhos.

Importante lembrar que nem sempre o primeiro contato resultará em venda, logo repassar as informações das conversas anteriores e recapitular o que já foi discutido, é muito relevante, e colabora a encaminhar para os próximos passos.

Às vezes seu cliente nem sempre mais o que foi falado.

3 – Prepare um bom conteúdo visual

Em muitos canais utilizados para realizar vendas por videoconferência, existe a possibilidade de compartilhar alguns materiais com a pessoa do outro lado da tela. Ter esse conhecimento possibilita que você enriqueça a sua apresentação e atraia mais a atenção do cliente, quebrando até mesmo a monotonia da chamada.

O conteúdo precisa ser pensado caso a caso, já que nele é preciso constar informações que agreguem valor ao que você está dizendo.

Mas não se esqueça que a parte visual também conta pontos, logo fique atento e não se esqueça de:

  • Utilizar imagens e gráficos com boa definição e de fácil interpretação;
  • Adequar a linguagem e evitar gírias;
  • Ajustar o tamanho da fonte para que fique visível;
  • Colocar cores alegres e que prendam a atenção.

4 – Faça perguntas e deixe o cliente falar

A comunicação é uma via de mão dupla, falar e não abrir espaços para ninguém mais se manifestar além de ser cansativo pode levar a um desentendimento de ideias.

Durante sua conversa com o seu consumidor, abra espaços para que ele expresse seus sentimentos e percepções em relação ao que está sendo discutido. 

Faça perguntas objetivas também, e deixe ele te contar o que acha sobre aquilo, não interrompa a menos que necessário. 

Não ignore nenhuma dúvida que ele possa ter, já que são através delas que você passa a conhecer mais sobre ele e sua necessidade.

5 – Agende um próximo contato (se necessário)

Apesar dos avanços, pode ser que o contato não resulte em venda. Dessa forma, antes de encerrar a videochamada, relembre tudo o que foi discutido e proponha uma data para dar andamento de onde vocês pararam.

Criar esse compromisso com o cliente te assegura mais uma chance de vender sua solução.

Mas lembre-se, antes de tentar agendar uma próxima videoconferência, verifique se ela é necessária, se ainda existe algo para ser falado. 

Caso a resposta seja não, aponte para a pessoa do outro lado, educadamente, as razões pelas quais você acredita que pode ser o momento certo para fechar, e se ele ainda estiver em dúvida, só então agende.

6 – Grave suas chamadas

Ter a gravação da sua reunião é muito interessante, pois além de dar a chance de verificar quais os pontos você pode melhorar, ainda te dá respaldo sobre os assuntos que foram abordados, te preparando para a próxima.

Não dá para ficar para trás, é preciso se adaptar

Com as constantes mudanças no mercado e na forma de consumo, não se adaptar e estar preparado para eventuais transformações, faz com que grandes oportunidades passem despercebidas.

As videoconferências não são algo novo, elas existem fazem décadas e sempre contaram com essa característica que propicia a negociações e contatos mercadológicos, mas faz pouco tempo que, de fato, viraram uma opção para muitas empresas. E, como sempre, saiu na frente quem conseguiu se adaptar e utilizá-la para seu próprio benefício.

Quer receber um orçamento para criação de um site profissional?

compartilhe esse post

Artigos relacionados