O que é preciso para abrir uma empresa de marketing digital sem sócios?

compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Uma empresa de marketing digital, nos tempos de hoje, é essencial e fornece serviços que todas as outras empresas, independentemente do setor ou ramo, precisam e utilizam diariamente. No entanto, para abrir sua própria empresa de marketing digital, o processo burocrático envolvido, muitas vezes, acaba desanimando o pequeno empreendedor. Mas para que isso não ocorra, nós explicamos exatamente o que é preciso para realizar todo esse processo de abertura de empresa de marketing digital sem sócios, focando principalmente nas opções de naturezas jurídicas que estão disponíveis – o MEI, o EI, a EIRELI e a nova modalidade, SLU – e quais delas irão melhor se aplicar ao seu negócio. Confira!

Uma agência de marketing digital, hoje em dia, oferece serviços cruciais não só para lojas virtuais e e-commerces, mas também para uma grande maioria de empresas no mercado atual, uma vez que, em tempos modernos onde praticamente tudo é feito pela internet, a presença online é de extrema importância. 

Mas para os profissionais dessa área que sonham em ter a própria empresa de marketing digital, seja por questões financeiras ou profissionais, como ter mais liberdade e independência na hora de trabalhar, ou até por questões pessoais, como ver suas ideias saindo do papel, a burocracia envolvida no processo de abertura de empresas no Brasil pode ser um tanto assustadora e fazer com que esses novos empreendedores desistam de seus sonhos.

Para evitar que isso aconteça, nós explicaremos alguns detalhes importantes sobre os processos necessários para abrir o próprio negócio no Brasil – mais especificamente em relação à abertura de empresa de marketing digital sem sócios – para que esses profissionais entendam como esse passo a passo funciona e como colocá-lo em prática para abrir sua própria empresa de marketing digital. Confira!

 

Como funciona o processo de abertura de empresa de marketing digital?

Antes de entrar na parte burocrática do processo de abertura de empresa de marketing digital, é interessante ressaltar a importância de um bom planejamento de negócios – o que chamamos de parte “empreendedora” de começar uma empresa do zero.

Para isso, será necessário que você monte um plano de negócios baseado em seu conhecimento sobre o mercado em que sua empresa irá atuar – principalmente se esse mercado é competitivo como o de marketing digital. Para isso, você deverá encontrar um nicho, avaliar sua concorrência (qualidade e valores dos serviços para saber se os seus estão compatíveis), conhecer seu público-alvo, estipular metas e objetivos, fazer um bom planejamento financeiro etc.

Tudo isso é essencial para que sua empresa se desenvolva e amadureça de forma correta, já que a falta de planejamento é o principal motivo do fechamento prematuro dos novos negócios. Por isso, leve o tempo necessário para estabelecer esses detalhes para, então, dar início ao processo burocrático que dará vida à sua empresa e a manterá aberta e lucrativa.

Em seguida, antes mesmo de dar entrada nos documentos para adquirir CNPJ, entre outros tipos de documentação para abrir empresa, será necessário (juntamente com a ajuda de um contador – é sempre importante lembrarmos disso!) escolher a natureza jurídica do seu novo negócio. Ou seja, o tipo de empresa que ela será, partindo do princípio de que não haverá sócios.

Desta forma, nós selecionamos todos os tipos de empresas que você pode optar na abertura de uma empresa de marketing digital. Basta analisar todas as vantagens e desvantagens, baseando-se no plano de negócios estabelecido anteriormente (e sempre com o acompanhamento de um contador) para encontrar a melhor opção para o seu negócio.

 

Quais são as opções de empresas de marketing digital sem sócios?

Para a abertura de empresa de marketing digital sem sócios, as opções disponíveis são:

MEI

Geralmente, o MEI, ou Microempreendedor Individual, é a principal opção dos empreendedores de primeira viagem, pois é a forma mais simples e rápida de adquirir seu primeiro CNPJ. O motivo disso, no entanto, é porque esse tipo de empresa é mais limitado e funciona apenas para alguns, como profissionais que trabalham por conta própria e precisam emitir nota fiscal, mas que ainda não possuem um faturamento anual muito alto.

Para entender melhor, o MEI possui limitações como: limite de faturamento bruto anual de R$81 mil (ou R$6.750 por mês), limite de um único funcionário contratado e proibido ter outros sócios na empresa, além do microempreendedor ser proibido também de participar de outra empresa como titular, sócio ou administrador.

No entanto, se todos esses detalhes se aplicam à sua empresa de marketing digital, o MEI poderá ser uma excelente opção para você, pois também há diversos tipos de benefícios, como: emissão de notas fiscais de maneira rápida, abertura de empresa sem burocracias, carga tributária menor e pagamento dos impostos através de guia unificada, acesso aos benefícios da Previdência Social etc.

EIRELI

A EIRELI, ou Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, é uma espécie de sociedade, uma vez que sua forma é a mesma, mas, diferentemente de uma sociedade padrão, não é necessário a participação de sócios na empresa. O empreendedor – no caso, quem abrir a empresa – poderá ser 100% responsável por ela e tomar todas as decisões sozinho.

Além disso, a EIRELI protege o patrimônio pessoal do empreendedor do patrimônio empresarial, um detalhe muito positivo em caso de dívidas do negócio. No entanto, para abrir uma EIRELI e ter essa proteção de bens, é necessário investir um capital social muito alto – equivalente a, pelo menos, 100 salários mínimos vigentes.

No entanto, é crucial ressaltar que, tanto para EIRELI quanto para as opções abaixo, as limitações válidas para o MEI não irão mais valer a partir de agora, pois esses tipos de empresa se encaixam em outros portes: a ME (Microempresa) ou a EPP (Empresa de Pequeno Porte). Com elas, limites de faturamento bruto anual sobem para R$360 mil e R$4,8 milhões, respectivamente, e também são permitidas contratações, no caso de empresas de serviços, como uma empresa de marketing digital, de até 9 funcionários para MEs e de 10 a 49 funcionários para EPPs.

EI

O EI – Empresário Individual ou Empresa Individual – também não possui a necessidade de sócios na empresa, como a EIRELI, mas, diferentemente dela, não é exigido investimento alto do capital social, mas, também por causa disso, não separa e protege o patrimônio pessoal do empresarial. No entanto, um ponto positivo é que o EI ainda é um dos únicos tipos de empresa que não impõe limite de funcionários, sendo possível contratar quantos forem necessários.

Outro detalhe interessante do EI é que, além de não haver necessidade de outros sócios, o dono desse tipo de empresa não será um sócio nela, como ocorre nas outras opções, mas, na verdade, será única e exclusivamente um proprietário. Por esse motivo, o nome do negócio deverá ser o mesmo de seu dono (exceto pelo nome fantasia), o que acaba impossibilitando a separação dos bens pessoais dos bens empresariais.

SLU

Finalmente, a SLU, ou Sociedade Limitada Unipessoal, é a mais nova modalidade de empresa no Brasil, tendo entrado em vigor muito recentemente, em 2019, e que tem como objetivo fornecer mais liberdade econômica e agilidade para empreender, além de facilitar o processo de abertura de empresas sem sócios, principalmente quando se trata de pequenos negócios.

A SLU une o melhor de quase todas essas opções de empresas – ela não requer um investimento alto para o capital social, assim como o EI, mas, ainda assim, separa os bens pessoais da empresa de modo a protegê-lo no caso de dívidas, assim como a EIRELI, e, é claro, não exige a participação de sócios.

Após você e seu contador terem feito todo o planejamento do seu negócio e optado pela melhor opção para a sua empresa de marketing digital, os próximos passos serão mais burocráticos, por se tratar de um processo demorado que envolve enviar diversos tipos de documentos e também as autorizações, licenças, alvará de funcionamento e cadastros e registros nos órgãos públicos.

Além disso, há também a importante questão da definição do enquadramento tributário correto – lembrando que, dependendo da opção escolhida entre as mencionadas acima para a abertura de sua empresa de marketing digital, é possível optar entre os seguintes regimes tributários:

  • Simples Nacional
  • Lucro Presumido
  • Lucro Real

Principalmente durante essa etapa em que é definido o tipo de regime tributário da sua empresa de marketing digital, é crucial ter um contador ao seu lado para lhe aconselhar e guiar na direção certa, de modo a evitar quaisquer custos ou impostos incorretos e/ou adicionais.

Certifique-se apenas que você possui todos os documentos necessários em mãos, pois, sem eles, o processo de abertura de sua empresa de marketing digital pode acabar sendo muito mais lento do que o normal, ou, ainda pior, você correrá o risco de pagar multas ou tributos indevidos. Por isso é imprescindível o acompanhamento constante de um contador durante todo esse processo de abertura e também um acompanhamento mensal quando a empresa já estiver funcionando.

Quer receber um orçamento para criação de um site profissional?

compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no print
Compartilhar no email